Meu Currículo Profissional – O básico e essencial

Meu Currículo Profissional - O básico e essencialVamos direto ao assunto: Seu currículo provavelmente não é bom. E tudo bem. Ninguém faz cursos para aprender a fazer currículo, e na maioria dos casos, os recrutadores não lhe dizem o que querem ver nas páginas da sua história profissional. Nesses tempos de crise, ter um currículo pronto, atualizado e com as informações certas pode ser a diferença entra ser contratado ou perder uma ótima oportunidade.

O seu currículo precisa ter as seguintes informações:

  • Quem é você
  • O que você estudou
  • O que você fez

Quem e você – Cabeçalho

Então, logo de saída, seu nome, endereço e informações de contato, bem no início e com relativo destaque, para facilitar a identificação pelo recrutador. Cuidados a se tomar:

  • Seu nome deve ter destaque, não tenha medo de usar uma fonte maior que 16;
  • Endereço completo e como utilizado para receber correspondência. Não é incomum receber cartas e comunicações pelos correios. Você não quer que o convite para a entrevista ou trabalho se perca;
  • Use um e-mail com seu nome. “pedojoão77@ggg.com”. “mariahsantos@ooo.com”. Nada de “pegador66”, “fadinhalinda9” e coisas do tipo;
  • Coloque o DDD no telefone e só coloque telefones que tem certeza de que pode monitorar e deixar disponíveis. Nada pior do que a chamada não atendida. Se o número for WhatsApp, indique;

O que não colocar:

  • Foto. Só coloque se a vaga pedir;
  • Objetivo. Não coloque, seu objetivo é a vaga para qual você mandou o currículo. Você vai precisar desse espaço para informações mais importantes;
  • Personalidade: Eles vão avaliar sua personalidade na entrevista e desconsiderar tudo que colocar no currículo. O tiro pode até sair pela culatra;
  • Resumo: Um resumo bem feito pode ser seu aliado, mas só coloque se sobrar espaço depois de tudo que precisa ser colocado entrar no documento.

O que você estudou – Formação Acadêmica

Deste ponto em diante, seguiremos duas regras:

  • Ordem cronológica reversa. Em língua de gente, do mais recente para o mais antigo.
  • Correlação: Se não é pertinente para a vaga, não entra no currículo.

Aqui é uma lista simples de tudo que você estudou. Não precisa separar o que é o que, o recrutador é esperto e vai entender, desde que você coloque da forma certa. Liste sempre da seguinte forma:

<sua titulação> em <qual curso>, <instituição de ensino>, <ano>

Exemplo: Bacharel em Direito, UNIFESP, 2015. MBA em Gerenciamento de Projeto, PUC Minas, 2017. Pacote Office, Real & Dados, 2013. Comunicação Eficiente, DNCE, 2018.

Ou seja, se foi um curso de qualquer tipo que não lhe rendeu um título, não precisa listar separadamente como cursos.

Uma dica importante: Ninguém liga para seu ensino fundamental e médio. Se esse período da sua educação for só o básico, não vale a pena listar aqui. A exceção são cursos profissionalizantes. Se o profissionalizante fazia parte do seu ensino médio e ele é relevante para a vaga, não tenha medo em listar!

Para fechar, não adianta tentar encher linguiça: Se o curso ou formação acadêmica não acrescenta nada à vaga não liste, ou esteja preparado para explicar ao recrutador por que seu curso de Culinária Árabe está no CV que ele recebeu para uma vaga de engenharia…

Este artigo não serve pra você porque você é estudante e ainda não tem experiencia profissional? Veja o artigo sobre currículos para estudantes!

O que você fez – Experiência Profissional

Está é a sessão mais importante do seu currículo. Aqui você precisa contar em poucas palavras onde trabalhou, quais eram suas responsabilidades e o que você conseguiu realizar enquanto estava naquela empresa.

Aqui vale a mesma coisa que foi dita para a formação: Não coloque nada que não for pertinente à vaga. Você ter trabalhado como caixa do McDonalds em 1999 não lhe coloca à frente de nenhum dos outros candidatos à vaga de cirurgião chefe em 2020.

Para facilitar a leitura do currículo, a identificação de informações e o processo de seleção como um todo, os recrutadores buscam entender como foi sua carreira e seu desempenho. Então, cada entrada deve conter:

  • Cargo, Nome da Empresa, mês/ano de entrada à mês/ano de saída (ou “presente” caso seja o cargo atual);
  • Responsabilidades: Uma breve descrição do que era esperado de você, das atividades do dia a dia que deveriam ser cumpridas;
  • Realizações: Como você se destacou no cargo, como você foi melhor do que o esperado;

O currículo deve ser elaborado com base no seu objetivo e especificidades da função. Ex.: Se você tem como foco atuar com vendas, aponte isso buscando relatar as experiências e formações correlatas a este cargo.
Ana Caroline Abramovitz, Psicóloga Clínica e Organizacional

Gerente GeralCentro de Prevenção de Ataques Extraterrestres – abr/1980 à jul/2000

Responsabilidades: Identificar ameaças extraterrestres, inteligentes ou não, traçando e executando planos de resposta em tempo hábil.

Realizações:

    • Fui responsável pela interceptação de mais de 25 asteroides em rota de colisão com o planeta Terra;
    • Todas as operações realizadas sem perdas em vidas humanas e danos materiais a propriedades.

Um aparte quanto à promoções: Se você ocupou cargos diferentes dentro da mesma empresa, em vez de listar cada um como uma entrada individual, pode colocar uma entrada guarda-chuva – com a empresa e o tempo em que você ficou nela – e abaixo as posições com suas informações específicas. Cada uma com suas respectivas Responsabilidades e Realizações.

Centro de Prevenção de Ataques Extraterrestres – jan/1950 à jul/2000

Coordenador de Operações jul/1958 à abr/1980
Analista de Dados, out/1952 à jul/1958
Técnico em Informática, jan/1952 à out/1952
Trainee, jan/1951 à dez/1951
Estagiário, jan/1950 à dez/1950

Está ficando claro porque não colocamos detalhes que não são pertinentes à vaga agora? Este formato é mais robusto, dá mais informações E é mais fácil de ler para os recrutadores, mas se entrarem detalhes que não agregam como resumos, objetivos, fotos, campos separados para habilidades, treinamentos, personalidade etc., não sobre espaço pro que é realmente importante. O que você fez. Some a isso o fato que um currículo preferencialmente deve ter uma página e você rapidamente vai se encontrar com um problema se tentar colocar tudo que não é pertinente para a vaga.

Certo Diego, entendi, mas tem um modelo aí?” Tem. Baixe aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *